Saiba como higienizar o seus filtros e respiradores da forma correta

Os respiradores de uso rotineiro devem ser recolhidos, limpos e desinfetados com a frequência necessária para ter-se a certeza de que ofereçam a proteção adequada e que os respiradores para uso em emergências  devem ser lavados e desinfetados após cada uso. Quando são utilizados de forma rotineira, os respiradores devem ser recolhidos diariamente para limpeza e inspeção. Quando são utilizados ocasionalmente, o período de troca poderá ser semanal ou mensal. Os usuários que forem responsáveis pela manutenção dos seus próprios respiradores devem ser instruídos sobre a forma correta de lavá-los e desinfetá-los. Ainda que haja usuários que não são os responsáveis pela lavagem e desinfecção dos seus próprios respiradores, explicar-lhes como são lavados e desinfetados vai incentivá-los a aceitar seu respirador e assegurar-lhes que estão recebendo um equipamento limpo, desinfetado e mantido corretamente. Isto é particularmente importante quando eles não dispõem de um respirador exclusivo, de uso pessoal.

Quando cada um recebe seu próprio respirador de uso pessoal (uma prática altamente recomendável), os respiradores devem ser identificados de forma a assegurar ao usuário que ele receba sempre o mesmo equipamento. Esta prática aumenta a aceitação do uso do produto. Os marcadores de identificação não devem penetrar na peça facial nem bloquear o filtro, as partes do cartucho ou as válvulas de exalação.

Em empresas com um número relativamente pequeno de trabalhadores usuários de respiradores, ou onde estes limpem seus próprios respiradores, o procedimento de lavagem e desinfecção deve ser minuciosamente explicado aos usuários. Devem ser tomadas precauções para prevenir danos devidos ao manuseio durante estes procedimentos.

Em empresas com muitos usuários de respiradores, deve-se destinar um lugar especial para limpeza e manutenção de respiradores, cuja localização seja acessível, com equipamentos especializados e pessoal treinado em manutenção de respiradores. Ou então, como prática altamente recomendada, confiar este serviço a uma oficina especializada terceirizada autorizada pelo fabricante dos respiradores.

Lavagem: pode ser executada de diversas formas. Se os respiradores forem limpos à mão, as peças devem ser lavadas com uma escova macia em água morna com temperatura máxima 43ºC com um detergente neutro como sabão de coco ou outros. Nesta fase se removem resíduos como suor, poeiras e outros. Após essa operação, as peças são enxaguadas com água abundante para retirar todo excesso do detergente.

Desinfecção: A desinfecção pode ser executada utilizando-se imersão das peças por dois minutos numa das seguintes soluções:

1) Dissolva 2 ml (uma colher de sopa) de água sanitária comum por litro de água, num recipiente adequado para conter as peças a desinfetar. Esta solução conterá aproximadamente 50 ppm de Cloro.

2) Dissolva 0,8 ml (uma colher de sobremesa) de solução iodo encontrado em farmácias, por litro de água, num recipiente adequado para conter as peças. Esta solução conterá aproximadamente 50 ppm de Iodo.

Os respiradores a serem utilizados pelas mesmas pessoas após a lavagem, não precisam ser desinfetados. Os respiradores já lavados e desinfetados devem ser enxaguados exaustivamente em água a uma temperatura máxima de 43º C para remover todos os resíduos de detergente e desinfetante. Isto é muito importante para evitar dermatites.

Secagem

Pode-se deixar secar os respiradores ou suas partes num ambiente numa superfície limpa. Também podem ser pendurados horizontalmente num arame, mas deve-se ter o cuidado para não danificar ou distorcer as peças faciais. Outro método a ser empregado é secar numa estufa elétrica com ventilador para circulação do ar e com bandejas de malha de aço em lugar de placas. Importante é ajustar a temperatura para um máximo de 43º C.

Montagem após lavagem/desinfecção

As peças faciais limpas e desinfetadas devem então ser montadas e inspecionadas, substituindo-se as partes danificadas pelo uso. Se forem guardadas, devem ser embaladas individualmente em sacos plásticos e guardadas ao abrigo da luz solar, sujeiras ou outros agentes agressivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *