A importância da Cinta Lombar

Carregar peso e realizar movimentos com flexões muitas vezes durante o dia podem oferecer riscos à saúde do trabalhador. Dependendo da carga de esforço, exageros provocam lesões e dores na região lombar, fazendo o profissional não estar apto para realizar suas tarefas.

Para a prevenção deste cenário, é essencial que os colaboradores utilizem um cinto lombar com suspensório. Este EPI é indicado a diversos profissionais, como carregadores, construtores, eletricistas ou ligados a atividades que demandem grande esforço na região da coluna, seja por peso ou então repetição de movimentos.

Ainda sobre o cinto lombar com suspensório, é fundamental que este EPI seja utilizado corretamente, respeitando todas as suas instruções para a colocação no corpo. Este procedimento garante que o equipamento consiga realizar seu objetivo de proteger o usuário. Colocar errado prejudica e impossibilita a prevenção dos riscos. Portanto, é sempre adequado realizar um treinamento para mostrar a toda equipe a forma adequada de utilização do cinto lombar.

Vantagens com o uso da cinta:
1) Cintas lombares aumentam a rigidez do tronco e assim reduzem a exigência de forças musculares;

2) Cintas lombares aumentam a eficácia da pressão abdominal e aliviam as forças sobre as unidades de movimento dorsais;

3) Cintas lombares restringem a mobilidade do tronco e assim forçam o indivíduo a assumir uma “postura mais correta” durante o levantamento de cargas.

Sete recomendações para eliminar ou reduzir o risco envolvendo o levantamento manual e/ou a movimentação de cargas.

  1. Elevar a distância vertical da carga em relação ao piso a 75 cm (uso de mesa pantográfica, transpaleteira com elevação de altura);
  2. Padronizar o peso da carga em 15 kg (equivale a 70% do limite recomendável por NIOSH, que são 23 Kg ou manter no máximo o limite em 20 kg;
  3. Orientar os operadores quanto as posturas corretas durante o levantamento de cargas: pegar o peso de frente, sem girar o tronco; manter a carga junto ao corpo; contrair o abdome durante o levantamento;
  4. Facilitar a pega, melhorando sua qualidade: alças são mais indicadas; depois contêineres, caixas com abertura que permita o apoio dos dedos a 90 graus;
  5. Limitar a frequência de levantamentos por minuto. O ideal é um levantamento a cada cinco minutos;
  6. Limitar a duração das atividades durante a jornada de trabalho. O ideal é trabalhar nessas tarefas menos do que uma hora por dia, ou de uma a duas horas; rodízio e pausas são indicados;
  7. Disponibilizar equipamentos como: carrinhos manuais, pórticos, talhas, ponte rolante, sistema a vácuo etc. Na movimentação manual de carrinhos o ideal é que a manopla esteja a 95 cm do piso; a distância de movimentação não deve ultrapassar 60 metros, o ideal, porém, são dois metros;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *